Alan Silva em ... É pro Fántástico ?!?


Muito trabalho, criatividade e inspiração!
(por Filipe Dias)

Nessa entrevista vamos trazer as palavras de Alan Silva, criador e escritor de Cachorros Samuraie Biscoitos e que vem bombando na cena indie do RPG de Belo Horizonte.

RB.: Salve, salve! Alan, nos conte um pouco de quem é você!

Meu nome é Alan Rodrigo Silva, atualmente 25 anos. Trabalho como instrutor de informática e administração em uma escola de cursos profissionalizantes. Abandonei a faculdade, estudo game design para RPG por conta própria e decidi montar um estúdio de jogos. Atualmente, fazendo planos para o casamento com a minha namorada. Sou uma pessoa paciente, mas muito empolgada. Não gosto de ficar ocioso e sempre procuro alguma coisa para fazer. Meu contato com o RPG de mesa foi em 2007, lá no site da RPG Online do qual aprendi muito e sou grato a eles. Posteriormente no ano seguinte trabalhei voluntariamente no suporte técnico e redação da equipe. E as experiências que obtive por lá somando com os contatos deixaram uma base bacana para iniciar o meu estúdio e participar de concursos.

RB.: Como e quando iniciou seu gosto pelo RPG?

O meu gosto por RPG começou a ser salpicado durante a era Snes com Legend of Zelda, mas nem passava pela minha cabeça o RPG de narração. Só tive o primeiro contato em 2006. Praticamente considerando um intervalo de 10 anos. Eu era preguiçoso em leitura, achava que ler um livro era o inferno, mas quando me ofereceram um livro chamado 3D&T Revisado, ampliado e turbinado em formato pdf acabei descobrindo um universo de coisas sensacionais.

Fiquei literalmente apaixonado e quando descobri que poderia criar mundos, jornadas, puts quase explodi de excitação. Queria jogar incansavelmente e foi aí que encontre o site RPG Online e devo bastante a eles por acolherem minhas ideias. E lá no portal aprendi a ajudar quem não sabe sobre o RPG. Puts, em consequência disso criou uma motivação para ler tudo quanto era sistema e notícias. Mas ainda não li os mais clássicos como Vampiro, GURPS e outros jogos de mil novecentos e geração coca-cola.

Mas se não fosse o bendito dia que uma pessoa me apresentou aquele pdf de 3D&T nem sei como seria a minha vida hoje. Sou bastante grato, na verdade, eternamente grato.

RB,: Vejo que vem investindo muito no Cachorros Samurai. Como surgiu essa ideia?

Devo isso a minha namorada Karina. Estávamos conversando sobre Guaxininjas de Ledd e sobre o concurso da Secular Games. Ela não tem tanta afinidade com o RPG e perguntei para ela o que poderia fazer com algumas palavras-chave. Ela disse: "Porque tu não faz um jogo de cachorros Samurai?". Bem não levei muita fé no começo, na verdade debochamos. Mas pensei e decidi acolher a ideia dela, mas só cachorros samurai não seria tão atrativo, tinha que ter algo sem noção. Reparei que neste momento estava comendo biscoitos, daí veio a ideia de usar. Cachorros samurai e biscoitos.

RB.: Qual é o seu publico alvo e como você tem percebido a aceitação do jogo pelos jogadores?

O público-alvo é adolescentes do colegiado e pessoas que adoram cachorros e adoram biscoitos. O jogo ele tem uma profundidade muita séria neste quesito, uma das principais metas é colocar este meu livro em todas as bibliotecas do colégio da cidade. Não sei como vou fazer, mas vou fazer o impossível para colocar lá. Comecei a ler livros pegando emprestado sem devolver as HQ do Asterix, acredito que ainda tem muitas pessoas que fazem isso. E espero que o Cachorros Samurai seja um dele.

A aceitação do público é algo muito interessante. Eu já tinha comentado com algumas pessoas que pelo menos o público é muito tradicionalista. Ou seja, tem uma tendência para jogos clássicos ou aqueles que tem know hall (feito por X, publicado por Y). Não tiro a razão deles, então percebi que eles precisam de confiança, confiança de que é um bom projeto. Neste caso a regularidade e a minha empolgação em falar dos cachorros samurai tem contagiado algumas pessoas. O resultado está sendo lento, mas crescendo. Mesmo assim estou feliz com todos os resultados.

RB.: Qual a grande inovação que Cachorros Samurai traz em relação aos outros jogos de RPG.

Inovação eu não posso dizer ao certo, só tentei fazer algo diferente. Tentar tornar o jogo raro. Não conheço um jogo de RPG que utiliza comida como mecânica do jogo, principalmente biscoitos. Acho que no Brasil isso pode ser inovador, justamente porque para a galera do colégio pode utilizar o recreio para jogar Cachorros Samurai com os biscoitos que levam de casa. Além disto, as obras mais conhecidas falando sobre samurais são referentes ao período Edo e Meiji. Como eu trabalho no período Kamakura isso também torna o jogo mais raro, já que é algo que ainda não foi tão explorado e tem uma base ótima principalmente pelo fato da cultura budista ser tão importante para os samurais formarem o código de conduta: o Bushido (caminho do guerreiro).

RB.: Quais são os seus planos futuros para Cachorros Samurai?

Inicialmente é viabilizar a publicação jogo através do financiamento coletivo do idea.me. Tem muitas pessoas ajudando neste processo. Mas a proposta que além de viabilizar o projeto, eu consiga derivar o máximo de produtos criando uma linha. Posteriormente estes conteúdos estarão no site na Loja da House Rules para serem vendidos após a campanha. Nesta campanha ela será com uma escala de recompensas bem baixa do normal, mas com muitas recompensas extras. Adianto que já negociei um mangá, isso estará na meta do financiamento, mas vamos ver a reação do público.

Mas estarei aguardando ao final do financiamento coletivo para decidir se o jogo receberá suplementos, novas aventuras e determinar uma periodicidade nos lançamentos. Programei para o dia 26/11 o início da campanha, mas esta data será alterada por que vou utilizar 1 mês dedicado a falar bastante sobre o financiamento coletivo, a importância dele, projetos que já colaborei para ter uma base de contribuidores que irão incentivar. Eu acredito que dará tudo certo. Só ter um pouco de calma.

RB.: Cara, agradecemos suas palavras e desejamos muito sucesso para você e Cachorros Samurai! Auuuuuuuuuuuuuu.....

Eu agradeço a você e o José pelo apoio aos Cachorros Samurai. Quero apenas deixar um recadinho que atualmente estou hospedando o podcast do Dojô do Biscoito. Este podcast, de aproximamente 5 minutos, são sobre dicas para jogar Cachorros Samurai. Aí se deseja conferir só acessar dojodobiscoito.blogspot.com. Podem acessar a página do facebook dos Cachorros Samurai http://fb.com/cachorrossamurai e podem obter o link para ter kit de playtest. Joguem bastante. :D

Abraços.

2 comentários:

  1. AU!AU!(Diz o Bushido-no-Inu q c deve sempre iniciar a falar dizendo AU!AU!)Allan, precisando tamos ae. É sempre com muito prazer q ajudamos a divulgar o RPG Indie, ainda + quando feitos cá pras nossas bandas. E principalmente pq adoro cachorros, samurais e biscoitos (exceto os de sabor d vegetais, prefiro os d bife e churrasco, e os pra gatos tb são bons!)

    Precisamos d + jogos pro público juvenil, pra atrair novos jogadores e manter a chama do RPG acesa. Mas jogos q não envolvam pôneis, vampiros fluorescentes afrescalhados e plágios d jogos d video games e d mmos.

    ResponderExcluir
  2. José, você tem razão. Precisamos criar jogos para o público infanto juvenil. São eles que serão os jogadores de RPG do futuro!

    ResponderExcluir