RPG, Magic e Estelionato nos GRUPOS do FACEBOOK

Todo cuidado é pouco

por Filipe Lutalo

Não é a primeira vez que fui abordados por estelionatários que se acobertam atrás da máscara de jogador de RPG ou de Magic.

Muitos dizem que estamos vivendo uma segunda era de ouro do RPG no Brasil. A quantidade de títulos lançados e financiamentos coletivos de sucesso, mas também o aumento do interesse nessa modalidade de lazer. O site Orc & Roll salienta que é muito difícil estimar o tamanho do mercado brasileiro, mas comenta que no demonstrativo da Hasbro, Dungeons and Dragons e Magic the Gathering são destaque como os produtos que mais crescem em vendas desde 2018 (i).


Com certeza a pandemia de COVID-19, que intensificou o contato das pessoas com as redes sociais, jogos de RPG sendo transmitidos ao vivo (Streams), os grupos de RPGs no FACEBOOK, videos no Tik Tok, Instagram e varias outras redes sociais se tornaram um marketing positivo para o hobbie.

Nessa pulsante comunidade surgem os estelionatários. Para quem não sabe o que é, são pessoas que praticam “estelionato, que obtém vantagens em proveito próprio praticando fraude ou logro; vigaristai”. O criminoso tenta enganar por dinheiro, às vezes, oferecendo algo em troca, como a venda de um produto que nunca chegará a casa da vítima.

A primeira abordagem que sofri foi no início de 2020. A abordagem começou pelo Facebook. Um usuário acessou o Messenger do RPGames Brasil, elogiou o blog e começou a desenvolver ideias sobre RPG. Em pouco tempo, ele me convidou para participar de um grupo de WhatzApp para jogar RPG. Frente a minha negativa, ele continuou a insistir. Após algum tempo, ele me disse que estava passando por dificuldades financeiras, que a comunidade rpgística era muito unida e que ele contava com a minha ajuda para conseguir pagar uma dívida. A mensagem evolui falando que ele estava sendo ameaçado e que se não pagasse, ele corria risco de vida. Por fim, me solicitou um PIX. Minha ação foi bloquear usuário, pois o assédio já estava abusivo.


A segunda abordagem, sofri no mês de junho de 2020. Dessa vez, o estelionatário foi mais sutil. Ele postou que desejava doar suas cartas de Magic The Gathering. Ele dava preferência para doar para quem fosse da cidade dele, mas se a pessoa fosse de outra localidade, ela deveria arcar com o custo dos SEDEX, algo em torno de R$60,00. Em conversa pelo WhatzApp, o criminoso enviou fotos dos cards e o valor da tabela de SEDEX. Ele pediu um PIX para fazer o envio. Para dar mais credibilidade ao engodo, ele enviou uma foto de dentro da agência do Correio. Você acredita na “boa ação”, faz a transferência dos valores, pois tudo bate com a realidade e não recebe as cartas.

Convido a todos os jogadores de Magic The Gathering, de RPG e demais jogos de tabuleiros a ficarem atentos a esse tipo de falcatrua. Uma dica no caso de produtos a ser entregues pelo Correio é solicitar que o valor seja pago na Entrega. Dê preferência para compras em sites como o Mercado Livre, na opção Compra Garantida. Pesquise sobre a idoneidade de quem está te oferecendo o produto antes de fechar qualquer negócio. Se estiver inseguro, não faça a transação bancária e redobre os cuidados se a transação for por PIX. Por fim, se detectar qualquer ato ilícito, denuncie.



Todo o cuidado é necessário, principalmente nos ambientes virtuais. Se cair em um golpe, faça os prints da tela e Denuncie!

***

E você, já percebeu a ação ilícita de algum estelionatário nos grupos que frequenta? Deixe um comentário.

(i) Fonte: https://www.dicio.com.br/estelionatario/








3 comentários:

  1. Que doideira. Ainda bem que nunca esbarrei com esses daí... Ou muito provavelmente eu nunca tenha dado trela pra bode vir com esses papos estranhos.

    ResponderExcluir
  2. Excelente matéria Filipe, vale muito a pena ser abordada, vira e mexe vejo postagem de pessoas que caíram em golpes. E são pessoas que tentam dar o voto de confiança para humanidade ter um caminho diferente, mas infelizmente muitos não cooperam e acabam até criando um certo afastamento das pessoas de bem e prejudicando aqueles que fazer o certo. Mas a dica foi dada, ou retire em mãos, ou utilize de serviços que o pagamento seja seguro, mas evite o pagamento direto sem se quer ter uma garantia concreta.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Participe!