Os Druidas - Parte III


Liaig – O druida médico
(por Filipe Dias)

Já falamos dos aspectosgerais em Os Druidas (Parte I) e falamos um pouco mais sobre o Birthen – o druida juiz (Parte II). Apresentamos agora, no RPGames Brasil, o Liaig, ou druida médico.

A medicina era a segunda especialização dos druidas. As curas podiam ter o aspecto mágico, sangrento ou por meio de ervas e raízes.

Apesar de não existir relatos escritos sobre cirurgias, as lendas possuem muitas descrições. Os druidas eram grandes cirurgiões. As lendas descrevem cirurgias comuns e até transplantes de órgãos.

“Bem – diz Fingen – se a pedra não for retirada imediatamente da cabeça, você morrerá... Eu te curarei, mas ficará enfermo... A cabeça foi curada e a ferida costurada com um fio de ouro... a cor dos cabelos de Conchobar”.

Plinio, o velho, naturalista romano do século I depois de Cristo, esclareceu quanto era importante as ervas e chás na medicina celta:

“Eles acreditam que o visco, transformado em beberagem, de fecundidade aos animais estéreis e constitui um remédio contra todos os venenos”. (História Naturalis, XVI)

Maria Barros, em seu livro Uma Luz Sobre Avalon, nos fala que além de médicos, cirurgiões e farmacêuticos, os druidas conheciam também a importância de existir um equilíbrio entre o corpo e alma. Sabiam que problemas emocionais e de stress refletiam em doenças no corpo.

2 comentários:

  1. Impressionante!

    Druidas possuem um histórico realmente muito rico. Quando fiz esta classe em ASGARD RPG, procurei me ater a suas origens históricas (eles não se transformam em animais), e lendo estes pergaminhos sinto que mesmo sem a habilidade Forma Selvagem, eles são personagens muito interessantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão de transformação está muito relacionada à fantasia heroica de D&D, acredito. Os druidas eram de carne e osso como nós e sua magia estava mais na crença do que como algo de real!

      Excluir