Warhammer 40k – Parte 2

O Império da Humanidade e o Fim dos Tempos

- por José Noce

Na postagem anterior conhecemos de um modo geral o Warhammer 40k. Agora iremos falar do Quadragésimo Primeiro Milênio da Humanidade, o cenário de jogo.

Quatrocentos séculos se passaram desde que o homem adentrou as frias entranhas do espaço. Quase não há mais indícios de como a Humanidade chegou a se dispersar através de um milhão de mundos, ou das guerras que a arrasaram até o ponto de transformarem homens em meras bestas.

Eis que surge um homem que reunia os atributos de ser o guerreiro mais habilidoso, sábio e justo já existente, além de possuir poderes sobrenaturais e psíquicos num nível divino. Ele unificou a raça humana sob a sua égide, tornando um milhão de mundos fragmentados no maior Império da galáxia. Durante muitos milênios, a Humanidade prosperou sob o seu comando.

Porém, uma sombra sinistra pairava sobre o Império. Oriundos da Warp, uma dimensão composta de energias psíquicas e emoções disformes, os “Deuses do Caos” planejavam a destruição do mundo material. Para isso, enviaram para a nossa dimensão legiões de demônios e das mais bizarras criaturas, destruindo tudo pela sua frente. Além disso, vários hereges, ávidos por poder, também renegaram o Império em troca de pactos com estes seres ruinosos. Dentre eles estava Hórus, um dos favoritos do Imperador. Junto com outros traidores, conduziu uma sangrenta batalha que chegaria até a Sagrada Terra, o centro do Império.

A “Heresia de Hórus” abriu profundas feridas no Império que são sentidas até os tempos atuais. Esta insurreição teve um desfecho catastrófico, Hórus e o Imperador se enfrentaram num combate acirrado, que terminou com a morte de ambos.

A mente do Imperador continua viva graças à força de sua vontade suprema. Ela resiste no interior de um corpo imóvel e putrefato, mas que se mantém com vida graças ao Trono Dourado. Ainda que lentamente o seu corpo se decomponha, sua mente é mantida graças aos seus campos de êxtase e reatores de psico-fusão. Entretanto, há um custo alto a se pagar. Diariamente, mil psíquicos são sacrificados com o intuito de manter viva a mente do Imperador. As “Barcas Negras Que Nunca Param” precisam recolher entre o Império todos aqueles, cujo poder psíquico é de pouca utilidade ou que possa se tornar uma ameaça.

Os imensos poderes psíquicos do Imperador rodeiam e protegem a Humanidade em toda a galáxia. Sua consciência vagueia pelo espaço disforme da Warp enfrentando os demônios que o habitam e mantendo fechadas as portas que separam o seu mundo do nosso. O Imperador é a força da Humanidade e a Humanidade é a força do Imperador.

Durante os últimos dez mil anos, o Império perdura e sobrevive a desastres, heresias e invasões de raças alienígenas que buscam a sua destruição. A maré de inimigos é contida sob a vigilância das frotas imperiais e suas armas. Bilhões de soldados lutam contra todo o tipo de inimigos imagináveis: hordas de Hereges e Demônios do Caos, enxames vorazes de Tyranids, invasões dos brutais Orks, entre muitos outros. Isso sem contar as rebeliões e insurreições internas

Não percam a próxima parte desta matéria, aonde iremos descrever as raças e facções envolvidas neste conflito permanente na galáxia.


9 comentários:

  1. Pelas minhas barbas! Creio que até os liches de D&D ficariam impressionados com este imperador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impressionante Odin, o poder do imperador!

      Excluir
  2. Uma das coisas que eu acho mais doido no Warhammer 40k é que é um cenário altamente tecnológico e ao mesmo tempo tem deuses ativos.

    O Imperador Protege!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui entraríamos em um debate filosófico. O Imperador é um deus?

      Ele é mortal. Sendo assim, acho que poderíamos apenas classificá-lo como um mortal poderoso.

      Excluir
    2. Não é o que diz a Eclesiarquia. Após a sua "morte", podemos dizer que ele alcançou a condição divina.

      Excluir
  3. O imperador foi o primeiro humano da terra(na história do war hammer não existe deus é Jesus Cristo só o imperador) o imperador foi todos os líderes do mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai me confundi. Como ele pode ser o primeiro humano da terra?

      Excluir
    2. Segundo o Credo Imperial, ele foi o primeiro humano a surgir no mundo. E desde então, ele vem assumindo a identidade de vários grandes guerreiros e líderes espirituais. Como Júlio César, Sun Tzu, Jesus Cristo e Buda, entre outros.

      Excluir
    3. O que pra mim explica muita coisa. Vc conhece nos dias de hoje um cara barbudo, que dá roundhouse kick e é invencível? Pois é... kkkkkkkkk

      Excluir