Siga o líder!


Dividindo a liderança.
(por Filipe Dias)

Já perceberam que em suas mesas de jogo, alguns jogadores tendem a controlar todo o grupo? Muitas vezes tirando a livre iniciativa e a diversão dos outros. Uma forma legal de administrar esses jogadores que se auto intitulam líder do grupo é aproveitar um pouquinho do que os especialistas de recurso humanos chamam de Liderança Situacional.

Jogadores controladores tendem a levar todas as aventuras para o estilo de seu personagem. Se ele é um guerreiro, todas as ações são resolvidas com combate. Se for um mago, tudo vai girar em torno da magia. Assim, personagens como ladrões e rangers ficam deslocados dependendo a forma que a aventura caminha.

Nas empresas, em situações específicas, seja por experiência ou conhecimento, um colaborador que não é o líder, acaba liderando o grupo devido ao seu conhecimento. Geralmente, esse tipo de liderança é reconhecido pelos outros, pois todos confiam na capacidade dele. Ele é um líder situacional e isso pode ser utilizado na mesa de RPG.

Numa aventura com 5 jogadores por exemplo, um grupo diversificado de personagens terá um guerreiro, um mago e um ladino. Para evitar que jogadores influentes governem toda a aventura, o mestre pode lançar mão da liderança situacional para fazer os jogadores interagirem.

Suponhamos que a aventura exija ludibriar um mago poderoso? Nada como o mago do grupo liderar a equipe nessa aventura. Ou então, os personagens se envolvem com a guilda de ladrões. Nesse caso, o ladino assume a liderança e coordena a ação do grupo pelo submundo. Agora, se a aventura envolve combates e táticas, eleja o guerreiro para estar no comando.

Se um jogador ou outro for muito tímido, o papel de líder poderá fazer com que ele se solte. A ideia é deixá-lo sob pressão para que interaja à força. Isso trás consequências agradáveis para o jogo, pois permite que o jogador avalie as possibilidades do grupo e exponha como um líder. No filme Conan o Destruidor, Akiro tinha a palavra final quando se falava de magia!

Essa metodologia e realista, pois da a responsabilidade para o personagem mostrar sua importância em sua área e evita que os jogadores mandões controlem tudo e direcionem a aventura sempre para a mesma situação. 

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Valeu ODin! Sempre enfrento problemas com jogadores em meu grupo que sempre querem roubar a cena.

      Quando coloco um lider, a aventura rola mais tranquila. Principalmente, porque o lider tem que se responsabilizar pelo sucesso da missão!

      Excluir
  2. Eu acho que isso acontece especialmente quando você vê muita merda ser feita, pelos jogadores e tem que acabar tomando rédeas, kkk
    Depende até de estatísticas na ficha se for um sistema mais matemático.

    Existe mesmo gente assim, as vezes por puro ego!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. R. Plebeu. Concordo com você. Mas o problema que vejo nos sistemas matemáticos, é a ficha governar as ações e não a criatividade. Perícias comuns como Sobrevivência, que é aprendido por todos, em alto level, muitas vezes tira a chance do ranger interpretar uma caçada porque todos os outros jogadores querem rolar os dados, so porque possuem a pericia.

      Excluir
  3. RPG é uma história contada em grupo. Portanto, no meu ver, um jogador não tem o direito d arrastar o resto do grupo por livre e espontânea pressão. E além isso, dividir o fardo contribui para o sucesso da equipe.

    Mas é importante os jogadores "comprarem" a idéia da liderança situacional. Desafiar os jogadores é importante, de tempos em tempos. Assim como tirar um pouco o holofote d jogadores egocêntricos e/ou ditadores. Porém, alguns jogadores simplesmente não se sentem confortáveis na posição d líder, seja por mta timidez, inaptidão ou por puro medo. E geralmente, a sua liderança é débil, pondo o êxito do grupo em perigo, e às vezes até msm a diversão dos outros jogadores. Já vi isso acontecer no nosso grupo algumas vzs.

    Por isso, o mestre deve ter tato para escolher bem em que jogadores jogar o holofote. Pois, por + q eu não concorde com isso, alguns jogadores estão no jogo só pra confraternizar com os amigos, querendo apenas sentar e rolar uns dados. E nós temos q respeitar a escolha deles, pq essa é a sua forma d c divertir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, concordo com você! Jogadores casuais não estão afim de pressão. Mas quando colocamos jogadores que são timidos como lideres, eles podem nos surpreender.

      Lembro do personagem do Antônio comandando vocês no saque ao mosteiro. A missão foi um sucesso, do ponto de vista de um mulçumano... kakkakakakakaka.

      Excluir
    2. Vc chama aquilo d sucesso? Tenho medo d imaginar o q é pra vc um desastre. kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Vocês conseguiram suprimentos, kakakakkakaakkaak

      Excluir