Quem é quem no QJRPG – Parte II



Nunca jogaria essa #$@/!
(por Filipe Dias)


Na segunda parte do artigo “Quem é quem no QJRPG” (leia a Parte I), José Bones avaliou as preferências pelo gênero e sistemas jogados no evento.

A fantasia medieval ganhou em disparada dos outros gêneros com 85 % dos entrevistados elegendo o tema como preferido. Os jogos de horror vem em seguida com apenas 8 % e o restante optando por não declarar preferência.

Confirmando a preferência dos jogadores pela fantasia medieval, jogos como o Dungeons & Dragons, Pathfinder e D20 acumularam 65 % da preferência dos entrevistados. Aproximadamente 12 % preferem os jogos da White Wolf: Vampiro, Lobisomem etc.

Bones, também procurou saber quais os gêneros e sistemas mais detestados. “Um dado interessante é o fato de que a maioria dos jogadores – 69 % – não tem rejeição por nenhum gênero de RPG”, diz Bones. Isto indica que os trollers e sistemófobos que promovem debates acalorados criticando um sistema ou jogo não comparecem no QJRPG. A galera parece ser mente aberta e topam jogar qualquer parada, desde que a diversão seja garantida!

Enfim, mestres; se vocês estão com a intenção de mestrar no QJRPG fica a dica de iniciar por uma aventura de fantasy. Com certeza, sua mesa vai ficar repleta de jogadores.

Bones, a direita, camisa cinza, jogando D&D 4 Edição.

6 comentários:

  1. Druida, mais uma vez obrigado pela divulgação dos dados da pesquiza.

    E aos entrevistados que estão lendo este post, me desculpem por ainda não ter lhes enviado um feed-back por e-mail como prometido. Meu trabalho tem tomado todo o meu tempo neste final de ano.

    Vlw galera.

    ResponderExcluir
  2. José, de nada! Estamos ai para agregar! Grande trabalho o seu com essa pesquisa! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Isso é verdade!
    O público é muito aclético e adora novos jogos!
    Sempre tem gente curiosa e querendo conhecer novos sistemas.
    Playtesters, seu lugar é aqui! heheeh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como o Edy falou... se você está em casa e está sem jogador para aquele jogo megacult, no quero jogar RPG você vai encontrar jogadores!

      Excluir
  4. Parabens pela iniciativa!
    Ter em maos o perfil dos jogadores e muito bom para criar maneira d mante-los, e viabilizar formas d tornar atrativo aos novatos (q por sinal deve comecar rapido)!
    LEX.:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pettinate, você tem total razão em sua colocação. Como vimos na primeira parte do artigo, o RPG está virando um jogo de adultos. Ele envelhece com os jogadores. Sem novatos, a tendência é que ele assuma um papel cada vez mais cult. Atrair novatos é a forma de manter o RPG sempre vivo.

      Excluir