Animais treinados e familiares

Dê vida ao seu personagem com um animal de estimação.
(por Filipe Dias)

Os personagens que utilizam magia são vistos acompanhados de animais vários tipos. Serpentes, ratos, corujas e gatos. Geralmente, esses animais, também conhecidos como familiares, possuem poderes mágicos que ajudam o conjurador. Tais poderes incluem ceder mana para as magias dos magos, permitir ao mestre do familiar ver através dos seus olhos dentre outras habilidades que estendem o poder do feiticeiro.

Quem conhece a história de Drizzit do-Urden, conhece sua pantera mágica. Em inúmeras aventuras ela é convocada através de um amuleto para ajudar o seu senhor. Mas somente magos podem possuir familiar?

A resposta é não.

Familiares e animais de estimação podem ser companheiros ou aliados de druidas, rangers, caçadores, ou quaisquer classes de personagens. Basta usar a criatividade. Imagine um ladrão que possui um macaco treinado em bater carteiras?

Essas criaturas abrem grandes possibilidades de interação. Recomendamos aos mestres que pesquisem um pouco sobre os hábitos das espécies que os personagens dos jogadores adotarem como familiares. Gatos são manhosos e independentes. Ratos são atraídos por comida e podem acabar sendo pegos numa ratoeira. Quanto melhores interpretados, melhor a caracterização do animal e melhor as aventuras.

Veja o exemplo de um lobo adotado  como familiar na campanha Hammerblood:

Familiar: Lobo (custo 11 pontos)

Esse lobo, na verdade é um espírito que é invocado pelo personagem através de um amuleto. O amuleto foi esculpido em âmbar e possui o formato do animal. Quando o personagem deseja invocar o familiar, ele se concentra três segundos e o invoca. A jóia então, se transforma em um lobo. Na desinvocação, o amuleto ficará no lugar que o espírito desmaterializou. Caso seja roubado, ele atenderá ao chamado de seu novo mestre, isto é, daquele que possui o amuleto.

Temperamento: um super predador, o lobo cinzento possui uma extraordinária visão noturna e audição. Mas seu olfato é pouco apurado. Alimenta-se de javalis, veados, galinhas, cavalos e quando possível de carniça. Preferem movimentar-se a noite e protegem sempre o seu território.

Atributos: ST 13 (30 ptos); DX 12 (0 ptos); IQ 6 (40 ptos); HT 12; Vontade 13; Percepção 14; Velocidade 6; Esquiva 9; Movimentação 9.

Mod. de tamanho: 0; 65 kg

Traços: Olfato discriminatório; RD 1;Visão Noturna 2; Quadrupede; Dentes afiados; Tolerância a temperatura +1; Animal selvagem.

Perícias: Briga-14; Caminhada-14.

Ampliações e limitações: Invocável com 15 ou menos (100%); Foco (-40%); Gasto adicional de tempo (3 seg para concentrar) (-30%); Pode ser roubado (-15%). 

6 comentários:

  1. A idéia desse familiar foi da jogadora Mônica da campanha Hammerblood. A personagem é uma ranger e se chama Blaidd e o familiar recebeu o nome de Mac Tire.

    Realmente, achei a idéia interessante e combinou bem com a classe de personagem!

    ResponderExcluir
  2. Me lembrei do Asno, meu gigante com a força de um gorila, e a inteligência tb!(kkkkk). E do seu fiel cãozinho Pupi, q mtas vzs demonstrava t + IQ do q seu dono. Um dos meus personagens favoritos.

    Na campannha q eu estou mestrando atualmente d Advanced Aventuras Fantásticas (um sistema q eu estou desenvolvendo baseado no original), um dos jogadores interpreta um cigano ladrão q possui um texugo treinado pra bater carteiras. Uma vez, pra pechinchar uma garrafa de vinho com um feirante, ele colocou furtivamente o texugo próximo ao balcão da sua barraca, e disse dissimuladamente: "Como vc pode me cobrar esse preço por este vinho imundo c há ratazanas grotescas como essa aí andando na sua barraca?" Sem reação, o feirante fez um preço bem camarada para garantir o seu silêncio, e mandou ele se retirar dali. Foi bem hilário.

    ResponderExcluir
  3. José, lembro quando você pensou em fazer uma personagem que tinha uma macaca chamada Larissa... rsrsrsrsrs! Cara, Hoje seria doido de mais interpretar a macaca!

    ResponderExcluir
  4. Não, num era uma personagem com uma macaca Larissa, eu queria interpretar uma macaca chamada Larissa. Vc podia t deixado eu interpretar um chimpanzé, ia c doido d+.

    ResponderExcluir
  5. Essa coisa de familiar acaba sendo engraçada. Uma vez, jogando Vampiro a Mascara, um dos jogadores fez um Gangrel que tinha um lobo. Esse jogador, por ficar toda hora fugindo das "pontes" do mestre para juntar ele ao grupo, acabou tento o lobo assassinado. A reação dele acabou sendo muito engraçada, ainda mais que ele ficou com mania de chamar o lobo, mesmo ele estando morto xD

    ResponderExcluir
  6. Uai, ele adquiriu um fetiche malkaviano! hahahahaha. O familiar tem que ser bem dosado. Quando ele soma a aventura, ele cria bons ganchos!

    ResponderExcluir