Shadowrun, 20 anos!

Após 20 anos do lançamento da primeira edição, Shadowrun comemora seu vigésimo aniversário em alto estilo. Em um cenário de alta tecnologia são reunidos elementos do futuro cyberpunk, magia e criaturas fantásticas.  Elfos, anões, trolls e humanos empunham metralhadoras num ambiente sombrio controlado por megacorporações.

A base do cenário se passa na cidade estado Seattle, no ano 2073. Em 2011, o despertar da magia produziu uma mudança grande no mundo. Homens e mulheres, devido  a um vírus conhecido como V.I.T.A., passaram dar a luz a crianças com mutações. Elas se assemelhavam aos elfos e aos anões. Outras crianças, na adolescência, sofreram transformações para orks e trolls. O despertar afetou também a fauna do planeta. Dragões, unicórnios, grifos, dentre outras criaturas fantásticas habitam agora o Sexto Mundo.

Os elementos cyberpunk preenchem a cidade. Clubes noturnos com letreiros em neon, punks com olhos cibernéticos, braços cromados. A rede mundial de computadores, ou a matriz é o ambiente de tecnautas que utilizam a realidade virtual para vencer os gelos que protegem os sistemas das empresas. Gangues violentas, amparadas pela magia e pela tecnologia aterrorizam as ruas. Intriga e conspiração são os temas das aventuras no universo de Shadowrun.

O sistema de ações é baseado nos dados de seis faces e dificuldades. Joga-se uma quantidade de dados iqual a habilidade que se deseja testar e se o resultado de cada dado superar a dificuldade, obtem-se um sucesso.

O sistema de criação de personagens define os personagens em arquétipos. Cada classe possui um conjunto de características e habilidades que as tornam únicas. Samurais Urbanos são os mercenários, versados em combate e força. Tecnautas são os hackers que se entregam a realidade virtual em busca de emoções. Adeptos manipulam o mana para aumentar sua força física e os Fusores buscam a interação com todos os tipos de tecnologia, principalmente, veículos. Faces são extremamente carismáticos e as habilidades sociais são as mais relevantes. Por último, os Magos, representantes da magia, controlam as forças arcanas e os espíritos elementais.

Atualmente, a Catalyst Game Labs publica Shadowrun e toda sua série de suplementos e romances que ajudam a entrar no clima. Confiram no site oficial. Sem dúvida, uma grande ambientação que promove boas horas de diversão! 



8 comentários:

  1. Shadowrun é meu rpg preferido, a devir podia lançar o 4ed aqui no brasil, e prefiro o 2ed mas compraria so pela atualização do cenario.
    Um otimo rpg, com uma tematica que sai fora de qualquer genero batido. Com certeza algo, que a galera deveria dar uma olhada. pois acaba agradando a varios tipos de jogadores.

    ResponderExcluir
  2. LAN, ouvi dizer que a editora JAMBO está pensando em trazí-lo. Espero que saia do pensamento e vire papel o mais rápido possível!

    ResponderExcluir
  3. Galera, a editora Jambo está fazendo uma enquete em seu orkut sobre qual livro de FC traduzir. Shadowrun está na lista. Já votei e vocês?

    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=147600

    ResponderExcluir
  4. Seria muito bom ver mais um cenário diferente em nossas terras...

    Torçamos!

    ResponderExcluir
  5. Odin, no Brasil foi lançado a 2ª edição. Joguei algumas aventuras e achei muito legal. Recomendo conhecer esse livro!

    ResponderExcluir
  6. Eu acho Shadowrun interessante, mas meu RPG preferido nesse gênero é Cyberpunk 2020. Para quem não conhece, recomendo jogarem os dois!

    ResponderExcluir
  7. Adorava os Old Games do Shadowrun, acho que tem para Snes e Mega drive!

    ResponderExcluir
  8. Red, era para o SuperNes. Infelizmente, na época não tive a oportunidade de jogar.

    Acho interessante como jogos de video games e PCs inspiraram o RPG e como o RPG inpiraram os jogos. Ve-se a quantidade de MMO baseado em cenários de fantasia!!!!!!!

    ResponderExcluir