Renaissance - animação CYBERPUNK

Renaissance prova que o gênero cyberpunk está mais vivo do que nunca!

Esse gênoro, fundado por Phillip K. Dick, William Gibson, dentre outros, retrata um futuro frio e violento para a raça humana. Nesse futuro homem e máquina convive lado a lado e a diferença entre eles muitas vezes se confunde. Surge os androides e os ciborgues. O livros GURPS CYBERPUNK, Shadowrun e CYBERPUNK 2020 tem o gênero como foco.

Lançado em 2006, a animação Renaissance tem como palco a pulsante cidade de Paris. Nessa história sóbria, repleta de ação e suspense, Bislane procura desvendar o desaparecimento de sua irmã, Ilona, que trabalha para uma megacorporação chamada Avalon.

Bislane acaba se envolvendo com Karas, um tira de passado pouco convencional, dotado de implantes biônicos e com uma forte moral.

A animação, feita em tons de cinza, combina o ar futurista com a nostálgica cidade de Paris. Dirigido pelo francês Christian Volckman, o filme traz para os amantes do gênero a discussão de até quando deveremos viver. (por F.L.Dias)

Renaissance
titulo original: Renaissance
lançamento: 2006 (França) (Luxemburgo) (Inglaterra)
direção: Christian Volckman
atores: Daniel Craig , Patrick Floersheim , Catherine McCormack , Laura Blanc , Romola Garai
duração: 105 min
gênero: Animação


video



2 comentários:

  1. Muito bom esse filme, não me canso de ver, uma obra prima que demonstra o cenário cyberpunk. Pena que seja um cenário pouco apreciado. O enredo é muito bom, e a demonstração da tecnologia e terminologia cyberpunk só é pega por uma pessoa que tenha entendimento deste cenário. No meio de um monte de animações sobre cenários de fantasia/medieval, eu gostaria de ver mais obras como essa serem lançadas.
    Bem, quem sabe daqui a uns 20 ou 30 anos, só que os filmes nesta época não seriam mais cyberpunk, seriam época atual. Do jeito que a tecnologia avança, quem sabe eu não vivo o suficiente pra ver essa era.

    ResponderExcluir
  2. Lan, realmente esse filme é muito bom. Achei que ele abraça a cybercultura tão bem quanto Blade Runner, feito na década de 1980.

    ResponderExcluir