GURPS BANESTORM


Lançado, originalmente como GURPS FANTASY, acredito que esse cenário seja um do mais jogados do sistema GURPS. O livro foi escrito por Phil Masters e Jonathan Woodward. Possui 240 páginas, colorido, capa dura, colorida, publicado em 2005 pela Steve Jackson Games.

GURPS Banestorm é um guia para aventuras de fantasia medieval. Descreve o mundo de Yrth e seu principal continente, Ytarria, onde a raça humana e outras doze raças lutam pela sobrevivência e glória.


Tudo começou com o ódio que os elfos negros tinham dos orcs. Eles desenvolveram um ritual que seria capaz de banir da face de Ytarria toda essa raça maldita. Entretanto, algo saiu muito errado. Um choque de retorno. A magia falhou em uma magnitude impensada. Ela destruiu muitas comunidades élficas, alterou a geografia de Ytarria e abriu portais para outros mundos.

Foi assim, que humanos, goblins, gigantes, reptantes, minotauros, centauros, kobolds dentre outras raças se juntaram aos elfos, orcs, anões e gnomos em Ytarria. Vilas inteiras eram arrebatadas em seu mundo original e depositados em Yrth. Viajantes entravam em uma tempestade e assim que o tempo melhorava eles estavam em uma terra estranha, dividido o espaço com seres inimagináveis.
Na Terra, a raça humana está em pleno período feudal. Em pouco tempo, esses recém-chegados criaram reinos, dominaram territórios e aprenderam a sobreviver em um mundo em que dragões são reais. Os humanos se mostraram ser uma praga muito pior que os orcs. Impuseram sua cultura, sua religião e aprenderam a como dominar a magia.

Em pleno 2005, o mundo mantém suas características feudais. Dizem que existe uma conspiração orquestrada pelos magos para que a tecnologia não seja desenvolvida. Se é verdade, prefiro não comentar. Ninguém que soube está vivo.

Em comparação ao GURPS Fantasy, o GURPS Banestorm ganhou um visual moderno para a 4ª edição. O cenário sofreu atualizações. A linha de tempo se expandiu, com Cathness entrando em uma guerra cívil, longe de acabar.

O livro possui sete capítulos que descreve a história, a geografia, os reinos, raças, criaturas e os estilos de campanha que podem ser jogados. No início de cada capítulo há um microconto que ajuda mestre e jogadores a entrar no clima. Para jogar, é indispensável o GURPS Magia e os Módulos Básicos.

Como não poderia deixar de ser, os detalhes contidos no livro permitem a mestres e jogadores a criar inúmeras campanhas por anos, e anos e anos. Phil Master e Jonathan Woodward fizeram um excelente trabalho ao trazer esse suplemento para quarta edição do GURPS.





16 comentários:

  1. Um dos meus cenários de fantasia prediletos! Quantas aventuras não vivemos em Yrth heim Filipe?

    ResponderExcluir
  2. Ah e antes que eu me esqueça, um feliz 2019 pra todos os irmãos e irmãs de armas da RPGames Brasil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Muita prosperidade em 2019 para todos do Macunaíma Games!

      Excluir
  3. Interessante. Gostaria que tivesse uma tradução em pt.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago, acho difícil. Você acha apenas a terceira edição em português. Mas nada é impossível.

      Excluir
    2. Verdade Filipe. Também acho. Se fizessem uma versão em pdf pelo menos em pt já ajudaria bastante. Por mim nem precisaria ser impresso, já que iria querer comprar também.

      Excluir
    3. Concordo com você. @Thiago C.F., o interessante da versão em pdf é menos peso para carregar. Além de ser mais acessível.

      Excluir
    4. Faço parte desse coro! Seria muito legal ver Banestorm em Pt-BR!

      Excluir
  4. Dos livros de GURPS que eu queria muito que tivesse saído aqui no Brasil (junto do Infinite Worlds) :-(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, a SJG parece que não tem um projeto sólido para editar em língua portuguesa.

      Excluir
    2. Conan também parece ser interessante se saisse também.

      Excluir
    3. Existe a versão do GURPS Conan para a 4 Edição?

      Excluir
    4. @Filipe, não, Conan para GURPS só na 3a edição mesmo. Inclusive, continuam sendo vendidos na loja da SJ Games.

      Excluir
  5. Amo Banestorm. Comprei em inglês a versão preto e branco, capa mole. E ainda tenho o Fantasy da 2a edição (= 3a edição americana).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, eu também amo esse cenário. Um amigo me enviou a versão em inglês colorida. Tenho o Fantasy desde 1995. Graças a ele, me interessei em pesquisar as cruzadas e entender melhor nossa história medieval.

      Excluir