Sangue Azul (Parte II)

Arquétipos de Nobreza

(por José Noce)


Em Sangue Azul – Parte I, vimos as diferenças entre as diversas classes da hierarquia feudal. Agora, apresentamos alguns modelos que podem ser úteis na hora de você criar o seu personagem nobre. Estes arquétipos indicam não só a índole do personagem como também seus pontos fortes e fracos. É possível usar mais de um arquétipo para delinear melhor a personalidade de um nobre, assim como com outras características. Ao final dos arquétipos, haverá exemplos de personagens. Quase todos tirados da série Game of Thrones. Série que me inspirou a fazer estas duas postagens.

O Herdeiro:
Você foi criado – ou melhor, forjado – para herdar a posição social da sua família. Desde a sua infância, tem aprendido a suportar o peso desta responsabilidade. Sendo o varão, sempre esteve à frente das atividades da família, observando, aprendendo e atuando quando lhe é dada a chance. Por isso, adquiriu uma atitude pragmática. Você prefere uma ação firme a sutilezas e rodeios. Além de ser um líder nato, também age sem hesitação quando lhe é ordenado. Um bom exemplo de Herdeiro, apesar de alguns desatinos, é o Rob Starke.

O Mimado:
Assim como o Herdeiro, você também foi criado para subir ao poder. Porém, ao invés de considerar esta herança como uma responsabilidade a ser honrada, vê como um direito inquestionável. Foi criado com todo tipo privilégios, regalias e proteção. Por isso, é incapaz de aceitar um não. Você exige que sejam atendidos cada um dos seus caprichos e pune severamente aqueles que te contrariam. Geofrey Baratheon é um bom exemplo.

O Sibarita:
Com dinheiro e posição social uma pessoa pode simplesmente curtir a vida despreocupadamente. É o que você faz. Beberrão e festeiro, a taverna é o seu lar. Sempre come as melhores comidas, bebe os mais refinados vinhos e se hospeda nas mais luxuosas estalagens. Mas não dispensa um pulgueiro, bordel ou inferninho, se o lugar está em festa. Anda cercado de boêmios e de belas mulheres prontas a lhe oferecer seus dotes. Afinal, o dinheiro traz muitos “amigos”. Exemplo:  Tyrion Lannister.

O Degenerado:
Você vive em função da busca pelo prazer. Porém, ao contrário do Sibarita, você não se contenta apenas com festas e luxo. Sua satisfação provém de atos pervertidos e muitas vezes condenáveis pela sociedade, como assassinato, incesto, sado-masoquismo, estupro, entre outros. Quando não está realizando as suas perversões, você está usando o seu poder e fortuna para encobrir as suas ações ou sair impune. O exemplo mais conhecido de nobre Degenerado foi o Marquês de Sades, nome do qual surgiu a expressão sadismo.

O Honrado:
A honra vale mais do que a própria vida para você. Norteando seus passos por um estrito código de conduta, é incapaz de cometer perjúrio, atos de covardia ou traição, mesmo quando isso se faz necessário. Porém, irá defender a sua honra e a dos seus sem medir esforços. As pessoas costumam considerá-lo tolo, porém confiável. Exemplos: o casal Ned Starke e Kat Starke.

O Militar:
Você foi criado na caserna, ao lado dos homens-de-armas. Por isso, é bem familiarizado com assuntos bélicos, como estratégia, tática, história militar, sítio e combate, entre outros. Porém, infelizmente, muito pouco você entende das intrigas e sutilezas da corte. Exemplo: novamente Ned Starke.

O Altruísta:
Você teve o privilégio de nascer numa posição social elevada. Por isso, usa esta posição para ajudar ou defender os mais fracos e necessitados. Apesar de não ser um exemplo feudal, uma boa representação deste arquétipo é o da “sinhazinha” que protege os escravos das crueldades dos seus senhores.

O Paranóico:
Você crê que todos conspiram contra a sua pessoa. Do rei – se este não for você – ao mais humilde servo, todos esperam por um deslize seu para tomarem o seu lugar. Por isso, não confia em ninguém e nem tem amigos. Exemplo: o Imperador Padishah Shadam IV, do livro Duna. Apesar de se tratar de uma obra de ficção científica, Duna apresenta uma sociedade semi-feudal.

O Fanático:
Você devotou sua vida a uma causa. Seja um ideal ou uma religião, algo bom ou maligno, isso é o que direciona os seus atos. Não irá medir esforços para chegar aos seus objetivos. Mesmo que isso prejudique aos outros a sua volta ou a si mesmo. Exemplo: Dom Sebastião, Rei católico de Portugal, que pereceu na África, aos vinte e quatro anos, tentando invadir terras islâmicas.

O Utilitarista:
Você age conforme certa conduta, não por crer que seja o correto, mas porque aquilo lhe convém. Use qualquer arquétipo de personalidade, mas sem ir até as últimas consequências. Pois, a sua conduta é só da boca para fora. O grande problema é que você pode ser obrigado a fazer aquilo que não quer para defender a sua reputação, ou ser taxado de hipócrita.

Curiosidade: De Onde Vem a Expressão Sangue Azul?


Este termo discriminatório surgiu na época da Reconquista espanhola e portuguesa. Os mouros haviam invadido todo o sul da Península Ibérica, dominando a região por séculos. E durante o tempo que estiveram por lá, houve muita miscigenação do povo europeu com o mouro, que tinha a pele mais escura. Sendo estes territórios retomados pelos europeus, eles logo exterminaram a nobreza local, pondo seus próprios nobres no lugar. Estes nobres, por não terem sangue mouro, eram extremamente brancos. A ponto de suas veias aparecerem por debaixo da sua pele, com uma tonalidade meio azul-rocheada. O termo então era usado para distinguir a classe dominante branca da plebe de pele escura.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Será que Berd Hammerhand encaixa-se em qual?

      Excluir
    2. Creio q ele seria um Herdeiro.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Realmente, Odin. Ideias para novos personagens.

      Excluir
    2. Neste post eu só toquei na pontinha do iceberg. Mtos outros arquétipos podem ser encontrados em romances e crônicas medieviais. Pra começar, George R. R. Martin, é claro, e Maurice Druon, nas suas crônicas sobre o Império Platageneta. Além da obra d Frank e Brian Herbert, Duna, e suas continuações. Outras fontes interessantes tb são as crônicas do império romano em geral.

      Excluir