VAMOS PÔR ORDEM NESSA BODEGA!!! – Parte I


Lidando com o Advogado de Regras
 (por José Noce)


Algumas vezes, maus-hábitos dos jogadores podem atrapalhar profundamente o desenrolar da sua história. Se o mestre não tiver pulso ou jogo de cintura, o grupo pode perder um tempo precioso em discussões inúteis, que se dá em momentos inoportunos. O grupo, ou parte dos personagens, ainda pode perecer no meio da sua aventura por causa destes mesmos problemas. Aqui estão algumas dicas para tentar resolver estes vícios de jogo. Comecemos com: JOGADORES ADVOGADOS DE REGRAS!

Qual mestre nunca se deparou com aquele jogador que devora manuais, para poder usar as regras ao seu favor? Até ai tudo bem, cada um tem seu estilo. O problema é quando isso começa a travar a sessão de jogo. Ele sabe criar os personagens mais poderosos do grupo, usando combos e brechas no sistema, desequilibrando a aventura e o resto do grupo. Quando o mestre diz que algo é assim, ele diz que é assado, de acordo com a regra X no rodapé da página Y. Adoram longos discursos verborrágicos em defesa do seu ponto de vista e costumam parar a seção inteira de jogo para discutir as coisas mais triviais. O pior é quando estes jogadores são advogados na vida real. Uma vez. temi levar uma “carteirada” da OAB de um jogador por causa da regra de um RPG que eu estava criando.

Nunca se esqueça de uma coisa. Por melhores advogados que eles sejam; VOCÊ É O JUIZ E O LEGISLADOR. Então, se uma regra não convém para o andamento do jogo, seja firme e diga NÃO. E se eles espernearem, apenas diga: PROTESTO NEGADO! RECURSOS CABEM APENAS AO FINAL DO JOGO. Isso evitará discussões demoradas durante a sessão. Entretanto, é importante ouvir o que os jogadores têm a dizer depois que o jogo termina. Pois muitas vezes, você pode realmente estar errado – afinal, só Chuck Norris é perfeito! Porém, o jogo não deve ser interrompido a toda hora, o que atrapalharia a diversão dos outros jogadores e a sua. Deixe que seu jogo siga mais ou menos como uma partida de futebol. Toque o barco pra frente e aprenda com as suas falhas, para que não ocorram novamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário