Primavera de Fogo

Aislin 
(por Filipe Dias)

Nascida numa família de elfos silvestres, Aislin é a única filha de Maislin e Tirlain. Por muito tempo, Maislin, foi conhecido em todas comunidades élficas como amante dos animais e dos entes. Por tempos esse poderoso elfo serviu ao esplendoroso o reino da Floresta de Seren, atualmente entre Tacitus e Mershall.

Maislin era conhecido como o maior arqueiro de todos os reinos élficos e diziam que ele era capaz de acertar uma flecha na escuridão entre os olhos de um orc. Nos tempos de sua juventude, lutou bravamente contra a fúria orc que se espalhou por toda Ytarria após a batalha pela jóia de Macorn. Seu trato com animais era incomparável e tudo que era necessário para manter um elfo vivo por semanas, ele conseguia extrair da terra e da caça.

No tempo em que os dias se tornaram vermelhos, tamanha a quantidade de sangue derramado de elfos, anões e orcs, uma luta insana havia começado entre as três raças e a desconfiança espalhava-se por toda à parte. Nem mesmo a amizade de Maislin e Ishtar Menekem resistiu a tantas mentiras e à falsidade. Quis o destino que esses dois grandes amigos viessem a tornarem-se inimigos e que os dois travassem suas espadas. Entretanto Isthar Menekem tornara-se ardiloso e utilizando uma seta envenenada matasse Maislin.

Tirlain era uma elfa de beleza incomparável. Seus cabelos eram tão negros como a noite, sua pele de um branco luminoso que lembrava a lua cheia num firmamento destituído de nuvens. Sua voz era tão doce quanto o mel produzido pelas as abelhas. Em todo o início de primavera, ouvia-se seu maravilhoso canto na floresta saudando a nova estação.

“Do céu de nuvens cinzas
Trazendo terror nos olhos
De pele e escamas negras
Exalava o fogo dos mortos”.


Mesmo, após a morte de seu amado esposo, Tirlain, continuou saudando cada nova primavera e, na primavera que ele chegou.

O dragão sobrevoou a copa das árvores. Sua baforada queimou tudo à sua volta. Os flats dos elfos foram consumidos até as cinzas, bem com toda a mata em volta. A besta aterrissou e investiu então contra o palácio de pedra branca e o queimou. Expirou seu fogo por toda a extensão das ameias, torres, salões, até que não sobrasse mais uma alma viva. O fogo consumiu a região por três dias e três noites. Uma fumaça negra se espalhou por toda a região e muitos foram os que divisaram o mau agouro trazido na fumaça da destruição.

Nenhum elfo que se encontrava em Seren escapou. Somente aqueles que estavam longe da floresta naquela primavera sobreviveram. Dentre esses, estava Maeglin, o herdeiro do reino de Seren e Aislin, filha de Maislin e Tirlain, cujo do pai herdou o gosto pelos animais e a destreza para manejar o arco, e da mãe herdou a beleza e a pureza de espírito e que é apontada entre os alto-elfos como aquela que reerguerá a gloria de Seren as alturas das estrelas do firmamento.

2 comentários: