Arkanun


Arkanun, horror na Idade das Trevas!
(por Filipe L. Dias - Fonte: Dameon)

Arkanun é um RPG brasileiro de horror gótico, passado na Europa medieval, quando a Peste Negra assolava a Europa. A Inquisição perseguia e condenava à fogueira qualquer manifestação de atos demoníacos e de bruxaria. Bruxas, magos ou pessoas consideradas "filhos do demônio" eram queimadas na fogueira para que o mal fosse expurgado. Os mares eram habitados por criaturas terríveis e monstros horrendos vagavam pelas florestas, impedindo os camponeses de afastarem-se de suas vilas. Feudos imundos e abadias escondidas guardavam segredos que não poderiam ser revelados. Anjos e Demônios travavam uma batalha pela conquista das almas humanas.

Arkanun 3.5 traz a descrição completa dos oito principais Caminhos de Magia utilizado pelos alquimistas durante a Idade das Trevas, bem como uma lista de criaturas mitológicas, Rituais e Escolas de Magia. No mundo real não existem elfos felizes ou gnomos sorridentes. Existe a morte, a peste, a destruição. É neste mundo caótico que alguns poucos humanos corajosos conheceram a Magia. Descobriram que o mundo gira como uma roda, decompondo-se, e que outros existiram antes do nosso, e outros existirão ainda, mas somente os magos são capazes de controlar as energias que provém destas mudanças. É claro que este conhecimento pode custar sua vida…

O livro utiliza o Sistema Daemon, um sistema de regras que visa ser genérico e universal para abranger diversos tipos de campanha. O sistema é livre e pode ser lido no Daemon Wiki
  • Editora: Daemon Editora
  • Classificação Etária: 18 anos
  • Lançamento: 16/Abril/2004
  • Formato: 20,5 x 27,5 cm
  • Descrição: 224pgs, Capa Dura
  • Autores: Marcelo Del Debbio e Norson Botrel
  • Capa: Flavio Correa
  • Ilustradores: Greg Toschinni, Cristiano Rodrigo, Joe Prado, Rod Reis

5 comentários:

  1. O maior Horror presente neste livro Não é a peste, a morte e a destruição...É o Sistema dele extremamente mal acabado, vago e conflituoso.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, faltou trabalhar mais sobre o sistema! Entretanto, não tiro os méritos da DAEMON, quero dizer, da Trama, quando lançou a primeira edição. Eles tinham concorrentes fortes como Call of Cthulhu e Vampiro, a mascara!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha, Druida, apesar dela ser de um dos títulos e d um dos autores q estão na minha Black Note. E, por isto, tenho d concordar em gênero, número e grau com o Falcão. E vou além: o cenário de Arkanun é um plágio descarado d Ars Magika, do Marc Rein-Hagen (Vampiro: A Máscara), assim como o sistema d magias. A regra, por sua vez, é um plágio + descarado ainda de Call of Cthulhu. E na época o Del Debbio teve a audácia d dizer q ele criou td SOZINHO, DO NADA! Foi mal c exagerei nas críticas. + vc e tds q me conhecem sabem da ojeriza q eu tenho pela turma da Dragão Brasil. Tanto é q esta é a 3ª vz q eu refaço este post, pra ele ser + crítico do q passional.

    ResponderExcluir