Hammerblood 2 – Capítulo I

Lei para os magos.

Após um mês de descanso e aprendizado, Nihill, Araor e Elster se encontraram no vilarejo de Hammerblood. A vida cotidiana havia voltado ao normal. Os lenhadores voltaram às matas e os camponeses retornaram para os seus afazeres. Com o passar das semanas, a notícia que os trolls foram afastados e a estrada para o vilarejo estava segura chegou à Kethalos. Assim, caravanas de mercadores voltaram a visitar vilarejo.

Por volta das dez da manhã, o guarda Jason, o gordo, afixou um cartaz no obelisco na praça da vila. Apesar de não saber ler, como a maioria da população da vila, ele sabia a notícia de cor.

- Por ordem de sua Majestade Imperial Diofrates, a partir de hoje, 2 de maio de 2005, contagem da terra de Ytarria, todos os magos e usuários de magia deverão ter um registro na guilda local. Qualquer usuário que usar de magias e não estiver registrado, será considerado um mago banido e será julgado como um criminoso. Na próxima semana, enviados da imperiais virão à vila para o registro dos magos.

Nihill e Araor, ao saberem da notícia, decidiram ir até o baronete Eöul Hammerhand para saber como se comportarem até o recenciamento na próxima semana.

- Meu senhor lorde Hammerhand, como deveremos nos comportar até a chegada os ressenciadores  imperiais – perguntou Nihill.

- A lei vale a partir de hoje. Nesse caso, enquanto não forem registrados, não poderão utilizar de magia. Meu filho Berd está de partida para o castelo de nosso conde Darius de Kethalos para descobrir mais informações sobre essa nova lei.

- Talvez, poderíamos acompanhar Berd – falou Araor.

O filho de Eöul Hammerhand era tal qual o pai. Berd tinha 15 anos, cabelos avermelhados como o pai e olhos azuis. Ele estava no estábulo, reunido com o cap. Jordan e mais seis soldados.

Os aventureiros se ofereceram para acompanhar Lorde Berd e sua escolta até o castelo do conde Darius. Entretanto, apesar de terem uma boa reputação na vila, Lorde Berd achou melhor não leva-los. Três magos não seriam de utilidade, uma vez que eles não poderiam utilizar de suas magias.

Assim, Araor, Elster e Nihill decidiram ir para Kethalos e alistarem-se na guilda de magos local. Era melhor do que ficar na vila perdendo tempo. Eles aproveitaram uma caravana que estava partindo e ao meio dia, tomaram rumo para a cidade.

4 comentários: