Hammerblood - Cap. XII - O túmulo de Asgard


Depois que os aventureiros deixaram o ogro na antiga casa de Yastromo, uma forte chuva os pegou no caminho. Relâmpagos riscavam os céus e trovões ribombavam. Sob a chuva pesada, Araor, Colossos, Elster e Nihill decidiram procurar abrigo.

Caminharam alguns minutos na chuva forte e chegaram ao antigo cemitério perto da casa do necromântico. Um novo relâmpago cortou o céu e iluminou o mausoléu de Asgard. O mausoléu pertencia a um antigo cavaleiro sovina, que foi enterrado com toda a sua fortuna. Não percebendo lugar melhor, arrombaram a porta e se abrigaram dentro do Mausoléu. Elster, então, contou ao grupo sobre a lenda que cercava esse túmulo.

Aguçados pela perspectiva de ouro, começaram a investigar o mausoléu. Um corredor levava para o fundo e dava em uma grande porta de pedra. No meio do corredor, uma bifurcação em “T” levava a duas salas.

As salas apenas possuíam ânforas de barro vazias. Então se dirigiram para a sala do fundo. Elster foi à frente e percebeu em tempo que o chão não era seguro. O chão da metade do corredor até a porta desmoronou. Quatro metros abaixo, lanças mortais esperavam um desafortunado.

***

Blaidd era filha de um antigo caçador da região. Estava, juntamente com Rydell, o cabeludo para Hammerblood onde venderiam algumas peles de animais para o baronete. Enquanto caminhavam perceberam uma movimentação estranha na floresta. Ao investigarem encontraram em uma clareira cerca de cinquenta trolls, onde um deles, com a cabeça enegrecida, planeja um ataque contra a vila.

Querendo sair dali o mais rápido possível, eles aproveitaram a escuridão da tempestade e o ribombar dos trovões para se afastar. Ela agarrou um pingente em forma de lobo e clamou o nome de Mactair três vezes. Um lobo grande se materializou como se vindo do nada.

- Mactair, guie-nos em segurança para longe dos trolls, para o vilarejo. O lobo seguindo suas ordens os levou até o cemitério perto da casa de Yastromo.

***

Quando chegaram ao cemitério, perceberam uma grande forma que carregava uma lápide para dentro do mausoléu. Era Colossos. Como a tempestade não diminuía, Colossos os convidou para que entrassem no mausoléu. Lá estariam abrigados da tempestade.

No mausoléu, ficaram sabendo do trabalho que os quatro aventureiros operavam. Queriam chegar até a câmera mortuária. Nesse momento Elster lembrou que conseguia fazr uma mágica para moldar o chão e cobriu todo o vão até a porta. Logo depois usou a mesma mágica para abrir uma fenda na porta de pedra.


Um vento frio e cinzento saiu da câmara e Araor usando a mágica para moldar ar guiou o ar para fora do mausoléu. Prontamente, Araor, Nihill e Colossos entraram na câmara mortuária. 
Blaidd então os alertou para não tocarem em nada até que ela verificasse se havia alguma armadilha.

A câmara nas dimensões de três por três, tinhas as paredes direita e esquerda repletas de caveiras esculpidas na rocha. Ainda, havia dois oratórios de cada lado com quatro caveiras cada um. Blaidd terminou de esquadrinhar a câmera e avisou a todos que estava seguro. Nihill e Colossos então se prepararam para abrir o túmulo. Cada um pegou de um lado da lage e começaram a gira-la. Entretanto, tiveram uma grande surpresa. 

5 comentários:

  1. muiiiiitttttooooooo bommmmmmm.
    como faço para fazer parceria ?

    ResponderExcluir
  2. Por Asgard!!!

    Muito bom! Preciso retomar minhas leituras de Hamerblood.

    ResponderExcluir
  3. Javo, pode me mandar um email com seu web site e banner. Te envio o meu e exibimos os banner mutualmente.

    Sendo um blog, suas postagens recentes serão exibidas na coluna direita (Blogosfera - News).

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Senhores, agradeço pelos elogios à estória, mas o mérito maior é do grupo que está jogando a campanha de Hammerblood!

    ResponderExcluir
  5. pronto já mandei uma mensagem pelo fale conosco .
    e tambem baixei o cenário Hamerblood .

    ResponderExcluir