Hammerblood - Cap. VIII - Grubarr, o ogro

Ahbran e Bonnie deixaram o calabouço, escoltados por um guarda gorducho chamado Jason. Eles chegaram ao pátio e receberam suas armas e objetos pessoais de volta. Enquanto, recolhiam suas coisas, um jovem de 15 anos os observava. Era Berd, cabelos louros avermelhados como o do pai e que lembravam a forte descendência bárbara.
- Vocês deveriam tomar cuidado com o capitão Jordan – falou Jason. - Ele costuma achar que ele é a lei.

- Me fale sobre o capitão – instigou Ahbran.

- Nada de mais. Ambicioso e arrogante. Tornou-se capitão depois que o antigo capitão, Will, perdeu a perna? Isso para me salvar de um troll. Homem digno e bom aquele.

- Ah, sim! Will o coxo. Agora ele é padeiro – falou Bonnie.

Deixando o castelo, Ahbran e Bonnie conversaram que ceder a chantagem de Jordan poderia ser uma grande encrenca. Assim, enquanto Ahbran foi até a igreja para confessar seus pecados, Bonnie foi até o moinho.

Will, o coxo, era um homem de meia idade. Seus cabelos um pouco grisalhos combinavam com seu mau humor e a perna de pau. Quando Bonnie explicou que Jordan estava tramando contra a vida de Berd Hammerhand, um brilho perpassou no seu olhar. Assim decidiu ajudar.

- O baronete Eoul Hammerhand confia muito em seus homens. Vocês terão que ganhar a confiança dele, para poder desmascarar Jordan – falou o antigo capitão. Nesse momento, um tumulto em frente a igreja chamou a atenção dos dois.

Um garoto contava a Ahbran e a dezenas de camponeses que um ogro vivendo na antiga mina de cobre o tentou atacar. No meio da multidão, um guarda gritou que o baronete havia colocado a cabeça do ogro a premio. Ahbran e Bonnie perceberam que se resolvessem o problema poderiam recuperar a reputação na vila e lucrar algumas moedas de ouro. Os dois partiram para a mina.
***
A boca da caverna dava para uma clareira pedregosa. Ao se aproximarem, eles avistaram o ogro. A criatura estava cercada por três trolls e carregava um malho. Os trolls atacaram, mas a imensa força do ogro o permitiu a resistir aos golpes e contra-atacar. Em poucos segundos, todos os trolls estavam mortos.

Alertados pela visão do desafio que os esperavam, Ahbrain e Bonnie traçaram um plano. Ela ficaria sobre a caverna e tentaria alvejar o ogro com suas flechas enquanto Ahbrain o distraia. Todos a postos ele atraiu o ogro para a clareira.

- Ogro, filho dos sete infernos, vim para acabar com sua vida.

- Mim Grubarr. Mim querer sussego, vá embora – falou o ogro da porta da caverna, e deu as costas para o mercenário para voltar para a escuridão de seu refugio. Ahbrain pegou um cascalho e arremessou contra o ogro, conseguindo enfurecê-lo.

O ogro atacava impiedosamente. O malho varria o ar como um pêndulo e Ahbrain por duas vezes quase perdeu a espada. A luta era desigual. A criatura tinha quase quatro vezes a força do mercenário. No momento em que as flechas de Bonnie a atingiu, o horror da morte olhou para Ahbrain. As flechas eram apenas picadas de mosquitos para o ogro que continuava a atacar o mercenário implacavelmente.  Com dois golpes fortes, o ogro quebrou a defesa. A força do impacto jogou Ahbrain no chão. O ogro continuou a atacar, até que a carne mortal não mais se mexesse.

Bonnie aproximou-se da beirada do barranco para pegar um melhor linha de tiro e cravou uma flecha na testa do ogro. Ignorando a dor, o ogro girou o malho e a acertou arremessando-a inconsciente para o meio do mato.

3 comentários:

  1. Pelas minhas barbas! Ótimo capítulo!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Odin! Pena que um dos PCs morrreu, mas o RPG é o unico jogo em que nem sempre ganhamos no final.

    ResponderExcluir
  3. Companheiros, removi alguns comentários que considerei abusivos. Não gostaria que os comentários virassem um campo de batalha ou uma lista de discussão. Peço a todos que ao postarem os comentários critiquem o texto em si e não a atitude dos jogadores que controlavam os personagens. Afinal, como falei, o RPG é o único jogo em que a morte faz parte da diversão!

    Conto com vcs para que criemos um espaço de amizade e discussão saudáveis!

    Abraço a todos e até o próximo capítulo!

    ResponderExcluir