Hammerblood - Cap. V - Trolls, esqueletos e o mago Yastromo – Parte I


A floresta era sinistra. Não se escutava um movimento de animal, a não ser os de Ester, o halfling; Colossos, o guerreiro; Nihill, o mendigo e de; Araor, o feiticeiro.

Eles avançavam rápido para o norte, guiados pelo feiticeiro, até que chegaram a uma clareira. Túmulos e lápides eram iluminados pelo fraco brilho das tochas. Enquanto, Araor tentava recordar o caminho, Elster foi investigar os túmulos e a entrada de um em especial chamou-lhe a atenção. O mausoléu possui uma porta pesada que parecia estar lacrada magicamente.

Enquanto descansavam e investigavam o cemitério, um farfalhar no de mato, os alertaram para um perigo iminente. Não esperando para ver o que a noite poderia lhes enviar resolveram continuar o caminho.

Alguns minutos depois, eles avistaram em uma grande clareira uma casa de dois andares, com paredes de pedra e telhas de barro. Um jardim mal cuidado e um muro de um metro de altura, e um pequeno portão delimitavam a propriedade. Atravessaram um portão de madeira e alcançaram a varanda. Elster bateu na porta esperando que alguém atendesse.

Poucos segundos se passaram até que um esqueleto, vestido de mordomo e voz assombrosa abriu a porta perguntando:

- O que desejam aqui.

- Pro... pro... procuramos por Yaztromo – falou Elster assustado.

- Meu mestre não recebe ninguém – respondeu o inusitado mordomo batendo a porta na cara dos aventureriros.

Todos se entreolharam com a inusitada aparição. Então, resolveram dar a volta na casa e descobrir alguma passagem que os levasse sorrateiramente para dentro. Entretanto todas as janelas pareciam estar cuidadosamente trancadas. Nos fundos encontraram a entrada de um porão, mas estava trancada por um cadeado e uma corrente.

Araor então usou de sua magica de levitação para ir até o telhado. Quem sabe encontraria uma telha solta? Para sua surpresa, havia uma claraboia, que dava para uma espécie de laboratório. Ao se reunir com o grupo para contar as boas novas, um galho se quebrou na mata, nos fundos da casa. Quando olharam para aquela direção, avistaram três trolls armados com porretes improvisados pulando o muro e se preparando para atacar!

Pensando que poderiam entrar rapidamente pela porta do porão, Colossos e Nihill golpearam a porta, mas ela não cedeu. Os trolls ainda estavam longe e golpearam novamente, mas com insucesso. Araor conjurou um relâmpago e atacou um dos trolls. Elster concentrou em algo que pudesse afetar a mente do trolls.

Colossos e Nihill deixaram a porta de lado e se juntaram no combate. Depois de alguns segundos, os trolls estavam mortos ou inconscientes. Pensando que as lendas sobre a regeneração dessas criatura seriam verdadeiras, queimaram os corpos, produzindo três grandes fogueiras. (por F.L.Dias)

3 comentários:

  1. Nossa nao vejo a hora de ler o final da estoria gostaria de saber oque aconteceu depois

    Parece que os desafios estao ficando cada vez mais dificeis, sera que eles vao sobreviver,,, gostaria de saber como jogam estes jogadores pois no primeiro capitulo passaram um aperto danado.

    ResponderExcluir
  2. Realmente... as coisas estão cada vez melhores!

    ResponderExcluir