Criatividade e improvisação

Como exercitar a improvisação?
(por Filipe Dias)


- Mestre: "Vocês entraram na Torre do Silêncio e ..."
- Jogador 1: "Pô Mestre, semana passada atravessamos a Floresta do Silêncio e na outra o Desfiladeiro do Silêncio. Todas as regiões são silenciosas a ponto de ter o mesmo nome?"

Jogar RPG é um exercício de criatividade e improvisação, mas de onde vem tanta criatividade? O que fazer quando você fica sem idéias para construir uma nova campanha e personagens?

Segundo George P. Boulden, a criatividade é o processo de desafiar as idéias estabelecidas e os procedimentos habituais a fim de encontrar soluções novas. A pessoa criativa consegue ver e ter idéias a partir de situações inusitadas e propor uma solução completamente nova. Entretanto as idéias não surgem do nada. Elas são adaptações de situações que já vivemos para resolver um problema similar.

Ao criar suas aventuras, os mestres de RPG aproveitam todas as informações que os manuais dos jogos e os cenários fornecem para desenvolver o enredo. Os jogadores não ficam atrás. Criar um personagem único, às vezes, demanda intensa criatividade para torná-los reais e vibrantes.

Entretanto, o que fazer quando parecemos ficar sem inspiração? Assistir a bons filmes ou ler um livro, uma revistas e os blogs como o RPGames Brasil, poderão te ajudar. Muitos jogadores não percebem que o mestre roubou uma trama de um romance. Nesse caso a criatividade do mestre está em aproveitar os elementos chaves da trama, como a do Senhor dos Anéis, e utilizá-los de forma a dar corpo a sua aventura. Já os jogadores podem se inspirar nos personagens para construirem os próprios.

Improvisar exige criatividade. Quando for necessário improvisar, lembre-se sempre dos livros que já leu. Personagens instantâneos podem sair de um pequena descrição. Mantenha sempre a mão uma lista de nomes para não ficar apertado para nomear um NPC que os jogadores acabaram de encontrar. Crie uma lista de sentimentos ou emoções do tipo "desesperado", "amoroso", "ranzinza". Utilize as tabelas de reações de NPCs.

Essas dicas ajudarão a dar vida aos personagens incidentais sem que o mestre necessite preparar um ficha completa para cada um. Com um pouco de sorte, os jogadores não perceberão que o mestre está improvisando, pois, até um plagio pode ser feito de forma criativa!

5 comentários:

  1. É isso aí, criatividade e improvisação são necessários para a diversão de ambos os jogadores e mestre.

    ResponderExcluir
  2. Clérigo, a improvisação é a arma do mestre para manter os jogadores ativos. A criatividade é para deixar as aventuras mais e mais interessantes!

    ResponderExcluir
  3. por isso o mestre tem q fazer lição de casa: ler quadrinhos, ver filmes, ler sites, etc :D

    ResponderExcluir
  4. concordo com o rafael, no sentido que um mestre que não procura se aprofundar no cenario que ele mestra, fica sem ideias no começo da primeira sessão, e suas aventuras não oferecem desafios aos jogadores, mas devo ressaltar que se os jogadores em si, não buscarem informação e conhecimento, pode ser o melhor mestre do mundo, que sempre vai ficar faltando algo, ou a aventura nunca vai pra frente, a menos é claro que o mestre seja daqueles que adora passar a mão na cabeça dos players.

    ResponderExcluir
  5. Rafael e Lan, concordo com vocês! Se os jogadores não procuram informações sobre o cenário o mestre tem a difícil tarefa de ensinar tudo a eles. Inclusive como interpretar.

    A aventura de RPG é feita a duas mãos. Mestre e jogadores! Um tem que ajudar o outro. Os mestres colocam os desafios e os jogadores tentam sobrepujá-los. Os dois usando a criatividade!

    ResponderExcluir